Textos


APROVEITE A CRIATIVIDADE DO ADOLESCENTE
Você é pai ou mãe de um adolescente? Ou você é um adolescente inquieto e às vezes coloca algo na cabeça e não tem quem tire essa ideia até completá-la? Seu filho (a) está sempre inventando algo para fazer ou se tornou rebelde de uma hora para outra?
Com as questões acima podemos ter várias conclusões, porém a ciência explica que os adolescentes possuem uma característica própria no desenvolvimento neural, em sua formação de neurônios, sendo mais especifica a bainha de mielina, que desliza rapidamente.
Um estudioso que se deteu em compreender os neurônios e como eles se desenvolvem foi Santiago Ramón y Cajal, que em sua época ganhou o prêmio Nobel e hoje é considerado o pai da neurociência moderna (Barbara Oakley em Aprender a Aprender). No caso de Cajal, parece que o seu processo natural de maturação conjugado com seus próprios esforços para desenvolver seu pensamento, o ajudaram a tomar controlar de seu comportamento com um todo.

Foi a partir de experiências e evidencias que hoje um estudo da revista Nature Neuroscience liderado por Sara Bengtsson diz que essa camada protetora do neurônio está se movendo muito rapidamente e só estará totalmente desenvolvida por volta dos vinte anos e isto explica o temperamento impulsivo de adolescentes.
A comunicação entre a interação e as áreas de controle do cérebro não está completamente formada e isto reforça a ideia de que há um comportamento biológico orgânico que influencia, além dos hormônios, os comportamentos impulsivos e exagerados de adolescentes.
Desta forma, Barbara Oakley esclarece que as pessoas podem melhorar o desenvolvimento dos seus circuitos neurais ao praticar pensamentos que utilizem esses neurônios. Podemos fazer alterações significativas nos nossos cérebros ao mudar a forma como pensamos.


Mas como fazer isto? Como fazer de modo prático que o adolescente canalize sua energia neural em elementos que realmente faça diferença em sua aprendizagem?
Não é tão simples, mas você pode começar a conversar de modo amigável com ele, compreender que isto é uma fase de crescimento e que a impulsividade faz parte desta fase.
Você pode contribuir para que ele (a) canalize a energia em um esporte, em algo que lhe dê prazer como a música, como a criatividade e as artes. Deixar seu adolescente se expressar à sua maneira, com desenhos, com um jogo, enfim, existe muitas possibilidades.
Porém uma coisa é fundamental, precisamos mudar a forma como pensamos, como vemos e o que esperamos de nossos adolescentes, pois a cobrança de ser alguém na vida ocorre cada vez mais cedo e mesmo sem perceber estamos sufocando as iniciativas deles.
Estamos a todo instante querendo que eles nos obedeçam, como se a obediência seja a principal maneira de viver neste mundo, não quero dizer que devemos libertar todas as amarras, que não devemos olhar para a falta de educação que vez por outra acontece, algumas orientações são necessárias e propícias enquanto o adolescente quer experimentar o mundo com os perigos cotidianos e com as facilidades que são muitas.
Hoje a criatividade e a conectividade são mais importantes que a formação de indivíduos em uma fila marchando para um futuro incerto.
Hoje existe uma quantidade enorme de informações interligadas no mundo onde nós estamos engatinhando e precisamos de seres preocupados com elementos da natureza que estavam esquecidos como a empatia, a generosidade, a solidariedade, o fazer o bem sem olhar a quem, uma forma de vida esquecida pelo ser humano.

Precisamos urgentemente mudar o pensamento no sentido de acreditar no potencial de nossos jovens, acreditar que é possível transformar o mundo e nada melhor que influenciar positivamente com elogios, por mais absurda que seja uma ideia, o adolescente pode ter um caminho totalmente diferente daquele que você sonhou, e isto o fará feliz.
Precisamos observar que a felicidade está dentro de nós, dentro de uma compreensão melhor do outro, abarcando seus defeitos e elogiando suas qualidades, porque o mundo só será melhor se nós pudermos interagir positivamente com o outro, seja adolescente, criança ou idoso, todos merecem uma oportunidade de se escutado, de ser visto, de ser quem ele é.
Rosane Fetter
Enviado por Rosane Fetter em 11/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários