Textos

COMO VOCÊ PODE APRENDER MELHOR – MAPAS MENTAIS

Você já teve dificuldades de aprender algum conteúdo que um professor explicava?
Quer dizer, na hora você entendeu tudo, mas logo depois não conseguia lembrar nem do contexto principal do conteúdo?
Ou também em um livro, uma apostila ou mesmo um vídeo você prestava atenção na hora, porém no dia seguinte o conteúdo não era lembrado?
Outra pergunta essencial: Quando você faz anotações, mesmo as que você faz concentrado você não consegue memorizar e se perde nas entrelinhas?
Não, você não é incapaz, você não é inadequado, não é burro não, e você não tem falta de atenção, o que acontece com você é uma crença que você se acostumou a escutar e acreditar.
Uma crença limitante, que faz com que você não atinja o potencial necessário para determinada estratégia de estudos.
O óbvio nunca é dito, você precisa de estratégias para otimizar a memória de longo prazo. Mas como fazer isto?
Aprender para a vida toda é colocar o conhecimento dentro de sua memória de longo prazo e sempre que precisar utilizá-lo e reformulá-lo. Você precisa valorizar as estratégias e os processos de aprendizagem para ter uma ação mais adequada ao estudar, desligar o pensamento de que você não toma jeito e nem consegue, não atribua o fracasso como um aspecto de identidade. Isto ocorre com as limitações que você se coloca, desta forma não muda nada e continua neste ciclo negativo.
Para estudar da melhor maneira, precisamos entender como o cérebro funciona.
O ser humano tem uma memória de curto prazo e uma de longo prazo, a memória de curto prazo é atuante nas atividades cotidianas, nas ações e reações do corpo, no primeiro processamento de memória de longo prazo. Mas a memória de longo prazo envolve sentimentos, experiências, recordações e assimilações permanentes, nesta a retenção do conteúdo é exponencial e permanente.
Para tanto, um exemplo de como fazer diferente é usar mapas mentais para elaborar seus estudos, vamos lá... ao invés de escrever de forma linear um resumo, antes disso, faça um mapa mental, mas como fazer um esquema organizado para entender todo o conteúdo?
Em primeiro lugar tente ler o conteúdo com uma folha qualquer onde você coloca palavras chaves, são as palavras mais importantes dentro do contexto, desenhe se quiser para entender melhor.
No segundo momento, olhe para seus rabiscos e desenhos e formule uma ordem de importância dentro do texto, bata o olho e veja como pode estabelecer algumas relações entre os conceitos e faça ligações entre as palavras escolhidas.
Em terceiro lugar, quando você faz as anotações dos mapas mentais tenha certeza dos conceitos distribuídos de maneira diferente, mesmo que você use palavras chaves, elas devem vir com desenhos, com palavras que ligam, o estilo de pensamento será mais absorvido numa visão de hierarquia e assim faz você ter uma visão panorâmica do todo.
O quarto ponto é uma qualidade de expressão, pois a memorização acontece de forma plana e não linear (linear-ocorre num resumo normal, com frases e períodos) isto tem um impacto positivo, a mensagem será absorvida com criatividade e dinâmica, com uma mentalidade funcional e sentimental, usando experiências da vida cotidiana como exemplos.
Em quinto lugar é explicar o mapa mental a si próprio, quando você explica pormenores, detalhes, você irá compreender como foi feito e se torna mais tranquila a aprendizagem, assim você tira um peso enorme em sua cabeça. Isto quer dizer que quando você estuda tranquilo, você absorve melhor, sentimentos positivos como os de alegria por ter tirado uma boa nota passarão a ser rotina e as crenças limitantes começam a serem transformadas em valorização do Eu e confiança de que você pode ir além das expectativas!
Rosane Fetter
Enviado por Rosane Fetter em 10/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários