Textos

A EDUCAÇÃO PROBLEMATIZADORA
A educação como meio de transformação é para o professor a melhor forma de defini-la, por meio de experimentação, de argumentação e de verificação da realidade.

Desta forma a educação problematizadora propõe um método de ensino que faz com que os alunos fiquem mais agitados e dialoguem uns com os outros. Isto incomoda alguns professores que não sabem o quanto é importante transformar a sala de aula em algo mais dinâmico em prol do aluno.

Desta forma, podemos ter um ensino centrado em observação da realidade, em verificação de um problema real, estudo de caso e solução deste problema como meio de intervir na realidade.
 
Para Bordenave e Pereira (1991) a educação problematizadora tem os seguintes fundamentos:
Observação da realidade como ponto inicial, é o problema a ser solucionado, dentre esta observação vem a construção de pontos chaves a serem vistos e estudados e a partir destes pontos chaves há um estudo teórico minucioso que poderão abordar algumas hipóteses de trabalho para a solução do problema e após esta discussão de qual a melhor hipótese para desenvolver volta-se a realidade para realmente comprovar se aquele estudo com aquela hipótese foi relevante e surtiu efeito positivo.
 
Como exemplo temos a questão de extensão da escola, num sentido prático de transformar o entorno social, porque a escola não é uma bolha, não é estática e não pode ser vista como no século passado, onde os alunos sentavam e ficavam quatro a cinco horas sentados sem falar nem opinar sobre assuntos relevantes. Eram passivos e automatizados como robôs.
 
Uma pessoa só conhece bem algo quando o transforma, transformando-se ela também no processo (Bordenave e Pereira, 1991). Esta frase diz muito para a educação problematizadora no sentido de explorar o meio ambiente, de ressignificar a prática profissional do professor, sendo este um mediador do conhecimento, ele não precisa dar todo o conteúdo que conhece para o aluno, para dizer que sabe, mas sim, explicar conforme a demanda, conforme os questionamentos dos alunos.

O professor problematizador desafia seus alunos, questiona e imprime neles o interesse de aprender, aquela motivação que estava esquecida no ensino tradicional. E as perguntas que não querem calar são: Se o mundo mudou, por que não transformar também a escola? Por que não fazer da investigação uma prática comum? Por que não aproveitar da escola para criar situações de melhora no entorno?
 
Precisamos mudar! Mudar no sentido de evoluir, de ir ao encontro de metodologias ativas de aprendizagem que possam realmente transformar o ensino em algo que reverbere no futuro, com aprendizes comunicativos, interativos, sabendo que podem serem desafiados e que assim possamos transformar os locais, as praças, a mente de alunos para resolver questões que estejam em compromisso da sociedade como um todo.
 
A solução de problemas implica na participação ativa e no diálogo constante entre alunos e professores. A aprendizagem é concebida como resposta natural do aluno ao desafio de uma situação problema (Bordenave e Pereira, 1991).


BIBLIOGRAFIA: ESTRATÉGIAS DE ENSINO-APRENDIZAGEM de Juan Díaz Bordenave e Adair Martins Pereira, 1991, 12ªed. Vozes, Petrópolis-RJ.
Rosane Fetter
Enviado por Rosane Fetter em 27/07/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários